quinta-feira, setembro 27, 2007

Teoria do Amor Digital...



As cartas de amor trocadas por entre os labirintos da escola, os poemas de amor decorados e despejados ao ritmo do vibrar de nossas pernas nervosas… Tudo isto começa a ficar longe, tudo isto será passado….

Com a crescente “informatização” dos lares mundiais, a relações humanas, começam a pouco e pouco a deteriorar-se, a mudar de forma…
Acabada a escola, chegou a hora de correr para casa, lá e em frente a um monitor, é tempo de estar com os amigos, abrir as inúmeras salas de chat e conversar…
Nada de bolas, nada de ganga manchada de relva e de lama…
Foi-se o berlinde, paz à alma do peão que gira gira, ou girava porque agora… Nada…
Já muito mudou, ainda muito vai mudar, encosta-se a bicicleta no fundo do baú…
Venha o mundo digital, o mundo das teclas…
Deixaremos em breve de lembrar o cheiro de quem amamos…
Tudo será digital, tudo serão teclas e salas de chat…
Continuará o amor a ser cego, mas deixará de ser analfabeto….
A maioria dos cientistas defende que o amor é “provocado” essencialmente por estímulos olfactivos…
Pelo andar da carruagem, o amor do futuro será apenas “provocado” por estímulos digitais.
Posto isto, e se Darwin estiver correcto, o homem do futuro será incapaz de despertar amor através dos métodos tradicionais…
Sendo isto uma evolução….
Ficará provado:
Que Deus não existe!
Um Abraço Malta!!!

5 comentários:

apleman disse...

DEUS NÃO EXISTE!?!?!?!?!?

Só te digo uma coisa devias ser purificado atraves da fogueira...

Infiel...

Pedro o Galinha disse...

Óh Nuninho.... pah eu até k concordo com certos aspectos deste teu post. Sim é verdade k os putos de agora n passam 8 horas do dia a jogar á bola cos colegas, ao berlinde, ás escondidas ou a roubar laranjas do quintal do vizinho. É verdade sim senhor k agora as crianças tão muito mais fechadas dentro de casa, muito mais abertas ao mundo através da web, e eu até sou dakeles k tou contra isso pk axo k perdem-se valores sociais. Mas nós k aínda fazemos parte da geração do berlinde e do pião estamos a ir pelo mesmo caminho... Aínda me lembro de encontrar um pião na garagem do David a meio de uma lan, e eu, tal kual anormal decido relembrar os velhos tempos.... o k é k saíu daí? verifikei k ja n sei lançar o pião e ia rachando a cabeça do Grunho ao meio prálem de k kuase k partia la um pc kualker.

quanto ao amor e á teoria de Darwin.... balelas - o amor está intrinsecamente ligado á natureza humana e nunca na história da humanidade esse sentimento deixará de existir, tal como o ódio. SÃO AMBOS NECESSÁRIOS - se n existissem deixaríamos de ser humanos... passávamos a ser marionetas... n vás pelo Darwin e vira-te pó Froid (que por acaso é outro perfeito anormal)

Quanto á questão do Senhor... vai pó caralho... é k nem entro por aí pk senão este blog vira uma guerra dos cem anos..

Leave the Lord out of this

Pedro o Galinha disse...

Mais uma coisa.... gostei da foto do aniversário - principalmente da parte da Vida Guerra ser a gaja escolhida..




(pensavas k eu não notava? esse rabo é único)

Bernardo Moura disse...

Concordo com este texto!
Cada vez mais o ser humano se isola, é muito mau.

Burns the Kid disse...

O sr Freud era bem capaz de ser maluco, mas nao sei até que ponto era burro. Foi um doa maiores génios da humanidade e sem ele ainda hoje nao sabiamos distinguir o consciente do inconsciente. Digo isto porque acho que inconscientemente também nós nos vemos arrastados para o mundo digital como diz o o Maçã, portanto a questão impõe-se: O que é que o mundo digital tem que o mundo real não tem? A resposta é a facilidade com que se sonha. A realidade já não é para ser vivida, é para ser afastada do pensamento e transformada num sonho irreal e ... digital e BEM MAIS agradável.