sexta-feira, abril 13, 2007

A teoria do melro visto através de uma janela em dia de chuva



Nunca te deu uma grande vontade… não. “Vontade” não, penso que não define bem o que quero dizer.
Impulso.
Nunca te deu um grande impulso para voar?
Com certeza já te aconteceu estar a sonhar que voas, o chato é que acordas sempre porque pensas/sentes estar a cair. Já agora… porque?
E imaginar? Sonhar acordado, consciente e realista quanto á possibilidade de ser possível. Olhar um melro através da janela ao acordar e invejá-lo, não por ele o ser mas por poder. E agora não estou a falar só de voar, estou sim, a descrever algo de muito superior e valioso.
A liberdade absoluta.
Eu penso. Eu sinto que a liberdade absoluta não consiste em fazer tudo o que podes.
A liberdade absoluta consiste em fazer o que nunca poderás fazer ou alcançar… mas queres. Ou não fazer… mas também não estar interessado nem invejar quem o faz, e isso é muito difícil para a natureza humana.
A grande diferença entre ti e o melro: ele não pode fazer muitas coisas que tu fazes mas também não te inveja a ti nem ao teu poder.

Livre


Isto saiu-me da cabeça, enquanto olhava para um melro através da janela em dia de chuva.
O mais irónico é: se fosse á 10 anos atrás, que eu visse o melro através da janela em dia de chuva, só pensaria numa coisa… uma palavra…

GAIOLA



A grande teoria da revelação está cada vez mais breve...

4 comentários:

apleman disse...

Ou então dar lhe uma fisgada!!!

Ai quando for grande tambem quero voar!!!

NunoSioux disse...

Sim senhor finalmente começa a revelar a sua homosexualidade!!!
Se és homem e queres voar, olha pá toma lsd!!!

Ps: Confeso que gostei.
PS2:Mas é amaricado
PS3:mas gostei!!
Ps4:Apesar de isto ser um post abichanado
Ps5:Mas atá tá giro
Ps6:és gay Galinha
Ps7:Já não me ocorre nada...


Um abraço malta

Xana disse...

Ta excelente!!!
Bjinho!

Su disse...

Quanto menos tens mais livre és.



Ouvi isto em qualquer lado, parece um ditado budista..tlz seja.

A verdade é que cada um de nós para ser feliz precisa do mesmo que um animal para sobreviver: Saúde, Comida e Companheiros.

Nao kero com isto dizer k tudo o que venha por acréscimo seja mau.. A questão está em não nos deixar-mos escravizar plo superfluo. Aproveitá-lo apenas mas com os pés bem assentes no chão.



Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.
Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Que tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.

És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu

Fernado Pessoa


Ao contrário dos animais temos de conkistar a nossa liberdade. Nao é facil..Incrivel como o ser mais "poderoso" do planeta é também o mais limitado. As suas amarras sáo o seu pensamento, esta maldita razão k nos deram..E que a cada instante keremos perder..