segunda-feira, abril 13, 2009

partida para a vida eterna e afins

Quem é que de nós ainda não se deparou com a vitrina de uma funenária com as suas últimas aquisições do seu já extenso plantel?
Pois bem, o meu compartimento memorial da minha massa encefálica recorda-me os vários momentos em que os idosos observadores dessas vitrinas exprimem os seus comentários sobre os que partiram. Algumas frases enunciadas, cito:
- mais um que deixou de fumar!
- este era tão bom homem!
- este também não fazia cá falta nenhuma!
- já a comi!

- era uma pêga!
- menos um benfiquista à face da terra!
- era o primo do tio da avó do sobrinho do pai do ZéTó!
Quando alguém morre, diz-se, usando o eufemismo:
- esticou o pernil;
- deu nó na tripa;
- bateu a bota;
- bater a canastra;
- dar o esticão;
- dar o berro;
- finou-se;
- foi render o espírito;
sugiro frases a dizer num velório:
- é isto que nos faz dar valor a certas e determinadas coisas da vida!
- foi melhor assim!
- é mesmo assim, um dia estamos vcá, no outro já não estamos
- não somos nada!
- é a "lei da Vida"
- para quê tanta luta, se acabamos todos igual?
independentemente de conhecer o cadáver, defunto, deve-se chorar e praticar a socialização, falando da família, factos ou mal dos políticos.

Resulta sempre
! (é como as rifas)

5 comentários:

Pedro "Farut das Arabias" Furet disse...

Infelizmente ( em alguns casos ), tudo na vida tem o seu oposto...

E claro politica e' sempre assunto de velorio ;D hehe

escarlate.due disse...

esqueceu aquela parte de que passam todos a ser santos quando entram naquela caixinha

Pedro o Galinha disse...

como nas rifas?... olha.. gosto de rifas...

olhem... ficam já a saber que, se eu morrer primeiro k vocês, quero um funeral do mais pimba possível... com Karaoke e croquetes

escarlate.due disse...

croquetes Pedro??? croquetes????? não pode ser rissois??? gosto mais e se é para ir ao seu funeral ao menos que coma como deve ser

jardinsdeLaura disse...

Sítios há neste nosso planeta onde o ritual fúnebre é uma verdadeira FESTA! Partindo do princípio que, para uma boa parte da população mundial, pior do que "aqui" se vive não deve haver, é mesmo caso para festejar! Dificilmente o que nos espera do outro "lado" pode ser pior! Não acham?!