segunda-feira, junho 16, 2008

Provérbios e Dizeres....

Sendo que o blog tem estado em coma a ver se o consigo reanima-lo um pouco.


Ora bem neste post vou falar num assunto que sempre me fascinou, tal como diz o titalu, Provérbios e Dizeres, mais precisamente na sua origem, e no impacto dos mesmos, nas situações do dia a dia, em seguida vou relatar alguns casos que deram origem a alguns provérbios e o seu impacto.

Provérbio: “Gordura é formosura”
Situação: Osvaldo sempre teve vontade de convidar Cremilde para um encontro, ela sempre fora o seu amor, mas nunca teve coragem para o fazer, isto porque, Cremilde era esbelta e linda de morrer e Osvaldo era assim para o redondinho (gordo), até que um dia ele lá arranjou coragem e fez o convite:
Osvaldo: “Cremilde queres sair comigo? “
Cremilde: “Ó Osvaldo não me leves a mal pah mas eu não saio com gordos.”
Osvaldo a ouvir isto sentiu o chão a fugir-lhe dos pés nesse momento a vida deixou de fazer sentido, ele tinha de conseguir sair com Cremilde ela era o seu amor de sempre então lembrou se de dizer:
Osvaldo: ”Ó Cremilde Gordura é formosura.”
Cremilde ao ouvir isto ficou sem palavras e foi embora.
Mais tarde Cremilde liga a Osvaldo a convida-lo para sair.

Provérbio: “Quem espera sempre alcança
Situação: Osvaldo ao sair com Cremilde conseguiu conquistar o seu coração, pouco tempo depois juntaram os trapos e casaram, tudo corria bem de inicio mas logo os problemas começaram o Osvaldo perdeu o seu trabalho ficando no desemprego, sendo o Osvaldo um pouco para o preguiçoso (daí a gordura), nunca mais procurou trabalho ao que Cremilde não via com muitos bons olhos, um dia Cremilde já farta disse:
Cremilde: “Osvaldo não achas que está na hora de ires procurar trabalho?”
Mais uma vez mal o Osvaldo se viu em apuros, logo uma frase lhe ocorreu:
Osvaldo: “ Ó Cremilde Quem espera sempre alcança.”
Cremilde mais uma vez se calou e foi na conversa de Osvaldo, mas pensando para si mesmo “este gordo dum C#$#”$ anda armado em parvo com estas filosofias da vida, ainda o vou F#%#.”

Provérbio: “Uma desgraça nunca vem só.”
Situação: Um dia Osvaldo que vinha do seu passeio habitual pela praia, encontrou Cremilde na cama com o seu melhor amigo o Esvaldino, Osvaldo não queria acreditar no que estava acontecer a sua vida não fazia mais sentido, fugiu dali, correu pelas ruas da cidade desesperado o seu mundo tinha-se desmoronado naquele momento, mas o pior ainda estava para acontecer, Osvaldo ao passar uma estrada não teve cuidado e foi atropelado mortalmente, sua mulher Cremilde que já estava farta do gordo do Osvaldo e das suas filosofias de vida que o mesmo tinha utilizado para se desculpar fez que questão que na sua lapide estivesse escrito “Uma desgraça nunca vem só.”

(Deixo uma foto da Cremilde para não pensarem que não estava a falar a verdade quando disse que ela era esbelta e linda de morrer)

Sem mais de momentos,

Screw you guys! I’m going home!

1 comentário:

Bernardo Moura disse...

A Cremilde é BOA!
Este texto está muito bem "apanhado"!
Abraço

P.S.:Ai Cremilde,Cremilde!