quarta-feira, outubro 31, 2007

A Doença (dos blogues)

O ano é 2007. A humanidade vive uma revolução sem precedentes devido ao aparecimento da Doença. Ela invade os lares das pessoas quando elas menos esperam, levando-as a um mundo secreto de exaltações e euforias mentais. Eis a história de duas pessoas apanhadas p’la Doença:

À entrada das urgências dum hospital:

Bombeiro: Duas pacientes encontradas n’ O Cantinho da Anokas com os sinais vitais em baixo! Ao lado dos corpos em choque encontrámos um Cone com 2 Bolas, que parece ter sido o causador dos sintomas.

Enfermeira: Elas estão Atordoadas, temos que as intubar rapidamente antes que entrem em Cataclismo Cerebral!

Médico: Não digam Blasfémias e mantenham os Sorrisos em Alta, porque o que interessa é acreditar! É A Fé dos Descrentes que por vezes salva vidas, não os medicamentos!

Filósofo na sala de espera: Que Pensamento Pro-Fundo, o daquele médico! Mas não deixa de ter razão! Às vezes esquecemo-nos que há Pedaços de Nós que procuram conforto em situações metafísicas da existência, Coisas Em Geral que por vezes não damos a mínima importância na altura!

Amigo das vitimas nº1: Olhe, não querendo fazer Conversas d´ Alguidar, mas qual é gravidade da situação?

Médico: É muito grave. Há uma planta capaz de tratar os sintomas mas é tão rara que para a encontrar só com uma (Re)Volta ao Mundo... Mas já agora e já que perguntar não ofende, vocês sabem o que se passou com as vossas amigas?

Amigo da vitima nº2: Estávamos no Brenha Arder com as nossas amigas, as Vicentinas de Braganza, e mais um amigo nosso O Palhetas. A certa altura começámos a falar do Blog do Olelas, e de como a forma como nos exprimimos mostra quem somos, sabe? Como dizem os americanos: I have to eXpreSS mYs3lf ! Foi aí que as convulsões começaram! Depois assim que soubemos que estavam aqui neste hospital, viemos logo.

Médico: Pois. Elas iam tendo azar porque apareceram na “rush hour” destas urgências, Há Horas de Loucos por vezes! Ainda bem que Tudo tem um fim... Não se preocupem. Elas vão ficar melhor. Mas vocês que também lá estavam podem sofrer consequências. Como a exposição não foi muita o pior que vos pode acontecer é ficarem Alucinados4ever!


Obrigado ao pessoal que visita regularmente este blog, sem vocês não éramos nada.


Burns the Kid has left the building...

9 comentários:

Rock Joker disse...

Anda muito imaginativo o Sr. Burns.Mas faltaria talvez um link para os blogs e já agora veja isto:
http://www.youtube.com/watch?v=8X3kiKjjIIU

Daniel Matos

Alff disse...

Está... como se diz? GENIAL!

É por estas e por outras que a blogosfera anda a criar dependentes!

Cu mprimentos!

Pedro o Galinha disse...

Existe uma genialidade genial, genialíssimamente (n sei se esta existe) implícita neste texto, o que acaba por confirmar o génio do seu autor...


Parabéns To

JMEXIA disse...

Tò ! Tó ! Tó ! Tó !
UHHHUUHUHUHUHUH !!!
Ah ganda Tó !

NunoSioux disse...

Devo dizer Sr. Mr. Burns que já nada espero de si, nada pode ser pior do que as suas ideias altamente cheias de nada!!
És um 0 à esquerda!!!
Um verdadeiro parasita da sociedade!!!
E este post meu caro amigo.....
Este post........

Está simplesmente...................
Um grande.........................................................................................................................................................................
Obra de arte!!!!!!!
Simplesmente genial!!!!
Confeso que gostava de um dia escrever como tu!!!!
Parabens a ti e a todos os que visitam o nosso blog, este é um grande tributo a todos voces!!!!


Lindo Burns!!!!!!!!

Burns the Kid disse...

Opá, assim começo a ficar convencido!

Sorrisos em Alta disse...

Excelente post!

Muito, muito, muito bom! Muita criatividade e... muita massa cinzenta a trabalhar (e bem)!

A sério: muito bem tirada a ideia (e ainda melhor a concretização).

Venham mais desses!!!

Abraço

Cataclismo Cerebral disse...

Genial post! Vocês são de facto alucinados... 4 ever...

Abraços

Marduk disse...

Elá isto sim são links à grande, mas receio ter que lhe dizer Sr. Burns, que os cavalos desde o início dos tempos, ainda na sopa primordial que eram virtuais, embora o Sr. os possa ver de vez em quando ao vivo não passam de cavalos virtuais, lamento desapontá-lo, mas estas coisas não podem continuar como são, com crianças a quererem andar em cavalos e os adultos sem lhes poderem dizer que aquela "coisa ali" não existe como o Pai Natal....