segunda-feira, julho 09, 2007

O meu pior São João de sempre

Ora como vocês sabem, ou se não sabem deviam saber que uma das raras coisas que a Figueira tem a oferecer, para além do percurso "foge-ao-buraco-da-estrada" que se estende por 90% da área rodoviária desta linda cidade, é a noite de São João. Uns fod(gu)etes pó ar, umas fod(gu)eiras na praia, muito álcool, muita droga, muita porrada, enfim o essencial de uma boa festa à maneira portuguesa. Ora acontece que pelo segundo ano consecutivo o meu horário nessa noite foi o da meia-noite às oito da manhã, pelo que não ia mais uma vez a esse apogeu da noite figueirense, para além de ver o urbano dançar no zeitgeist (para quem não sabe quem é o urbano é OBRIGATÓRIO visitar este blog: http://oblogdourbano.blogspot.com/2007/02/urbano-loves-to-dance.html

Posto isto de parte, a verdade era que já estava moralmente mentalizado que não ia à noite de S. João, mas curiosamente isso não viria a ser o pior dessa noite:

Depois de já estar a ouvir bocas parvas de todos os meus amigos e daquele "oh vais trabalhar no S. João? ohhhhhh!!", e depois de ter rasgado os meus calções na praia, pelas dez da noite passam o galo o maçã e mais pessoal por minha casa, para ir jogar uns matrecos. Fizemos seis jogos. Perdi os seis jogos. Depois fui para casa, peguei no carro, no pc (a sério), no farnel com as bejecas, fui para o bules todo contente. Assim que lá cheguei notei que não tinha levado o farnel e que me tinha esquecido das bejecas, isto claro depois de picar cartão 5 minutos depois da hora. Ok... Pior nao pode ser... pensei eu! WROOOONG! Pouco depois de ter rasgado uma palete ao tentar subir para ver o fogo de artificio, uma correia do forno rebentou pelo que tive de ajudar o forneiro a reparar. Depois as peças encalavitavam-se, pelo que tinha que ajudar o forneiro a tirar as peças. Depois as peças não saiam coordenadamente, pelo que tive de ajudar o forneiro a tirar e a por peças. Por aquela altura decidi ligar a amigos meus para passar o tempo nem que fosse para os ouvir gozar. Fiquei sem bateria no telemóvel. Fiquei sem água. Não tinha comida e pouco dinheiro para a máquina de comida. Tava com fome. Com frio. Com um um gajo que tem um metro de altura se tanto que pesa 10 kg se tanto. A alcunha dele é mirrado. O turno acabou. fui para casa. Ainda tive que tomar um benuron por causa das estúpidas dores de cabeça. Só queria dormir. E acreditem que se a marcha ao meio dia não tivesse passado à porta de minha casa tinha conseguido. O alarme do bmw estacionado a poucos metros e a tocar de 10 em 10 minutos também não ajudou. Claro que dentro disto ainda tive sorte porque só um dos meus sobrinhos de tenra idade foi lá casa, uffaa, mas que sorte!

E pronto! Isto foi um resumo sucinto do meu São João, espero que tenham tido tanto divertimento como eu, em que o ponto alto terá sido talvez quando perdi seis os jogos de matrecos, porque ao menos tava com o pessoal. E isso é que conta.

6 comentários:

Pedro o Galinha disse...

Deixa la pah.... pode ser que para o ano seja melhor.
Se te serve de consolo eu este ano não andei á porrada, não me embebedei e não fodi, por isso.....

Diana disse...

O teu s joao foi a loucura, mas deixa la k os foguetes foram uma merda, as fogueiras nem haviam e pronto.. Foi a unica coisa k NAO perdeste :P Porrada houve sim senhor, dakelas em k ate vao escoltados pa casa e alcool ja sabes cm e k e, nao falha! Mas pensa assim, po ano nao pode ser pior do k este :P ***

Trepas disse...

Olha, ele há dias assim! Hoje também estou a ter um dia bem parecido... enfim!
A vida é bela!!

Aquele abraço

www.conecom2bolas.blogspot.com

Arrebenta disse...

Quando é que os "mininos" voltam para "As Vicentinas de Braganza"?...

Bernardo Moura disse...

Afundou o blogue?

João disse...

Porra Burns, e eu a pensar que o meu São João tinha sido uma treta...Gostei especialmente da parte das paletes e das bejecas!hahaha